25 Julho 2018

O fantástico mundo da Internet of Things

O termo Internet of Things (IoT) tem vindo a gerar cada vez mais interesse no mundo empresarial. Este conceito tecnológico refere-se à conectividade dos dispositivos à internet e entre si, à capacidade que estes têm em gerar dados úteis às organizações e à capacidade dos utilizadores otimizarem as suas atividades diárias nos seus dispositivos.

O mundo da IoT está em constante expansão e as previsões apontam para que esta tendência aumente ainda mais, pois o dia-a-dia das pessoas leva a que seja gerada uma multiplicidade de dados.

Para melhor compreender esta tendência basta fazer um rápido exercício: quantos objetos utiliza com ligação à internet? Smartphone, tablet, desktop, wearable? E com que frequência os utiliza e que operações desenvolve com estes dispositivos? Para além destes que transportamos diariamente, há ainda outros à nossa volta como a Smart TV, câmaras de vigilância, consolas de vídeo jogos, entre muitos outros. O número de dispositivos conectados aumenta a cada dia, assim como o volume de dados gerados pelos próprios e, consequentemente, as organizações detém muito mais dados para trabalhar.

Desde 2008 que o número de dispositivos IoT ultrapassou o número da população mundial. Os dados estão cada vez mais difíceis de gerir e é neste sentido as soluções de Analytics e Big data são ouro, pois possibilitam o tratamento, gestão e interpretação do crescente volume de dados proporcionado pela Internet of Things.

IoT

 

A transformação proporcionada pela IoT

A preferência por produtos com conectividade à internet veio para ficar, como tal, as organizações necessitam de perceber e explorar as diferentes possibilidades nos variados sectores. Desde a saúde, ao retalho, a IoT tem vindo a revolucionar as formas de operar em todas as áreas, impulsionando os negócios e melhorando processos através de um maior volume de dados disponível para análise.

O poder real está na IoT centrada em dados. As empresas necessitam de entender como os clientes estão a usar os seus dispositivos IoT. Atualizar a compreensão dos casos de uso do cliente regularmente permitirá que eles sigam os requisitos de segurança em evolução e identifiquem as necessidades não atendidas. A determinação do nível médio de maturidade da segurança cibernética dos seus clientes ajudará as empresas a investir nas soluções adequadas.

A crescente preocupação por parte das empresas em torno desta tecnologia, tem levado a um investimento significativo na mesma e em soluções de Analytics e Big Data, que permitam o maior retorno possível desse investimento. Seja qual for a utilização do IoT para cada organização, é claro que o investimento nesta tecnologia resultará em retorno através da análise de informação, transformando essa mesma informação em insights para o negócio.

Mesmo as organizações que não estão diretamente ligadas à tecnologia terão de se preparar para este futuro próximo e agarrar as oportunidades que esta transformação proporcionará.

• Através de toda a informação gerada pelos dispositivos IoT, as organizações poderão compreender eficazmente o comportamento do consumidor. Poderá assim reconhecer necessidades, motivações e padrões de comportamento melhor do que nunca, proporcionando uma melhor tomada de decisão relativamente ao desenvolvimento do produto, ações de marketing e ações comerciais.

• A Internet of Things revolucionará a forma como as empresas gerem a logística das suas operações. Os dispositivos IoT têm por exemplo a capacidade de localizar as SKU’s através de GPS e registar de forma autónoma e automática as entradas e saídas de itens dos armazéns da forma mais fiável possível. As organizações que atualizarem as suas unidades logísticas para unidades smart passarão a ter uma significativa vantagem competitiva.

• A quarta revolução industrial ou a industria 4.0 deve-se em grande parte à IoT. As máquinas totalmente conectadas permitem, por exemplo, que os colaboradores façam o seu trabalho de forma remota. A par desta forma de operar, as novas unidades fabris estão equipadas com máquinas capazes de comunicar entre si, o que as torna capazes de gerir o seu próprio workflow e corrigir erros autonomamente, aumentando assim a produtividade e reduzindo o downtime.

Segundo previsões da IDC, o mercado da Internet of Things terá um crescimento de 13,6% ao ano, até 2022.

IoT

 

Num mundo cada vez mais digital, avançado e extremamente competitivo, a tecnologia representa uma oportunidade para as empresas se destacarem, e o Analytics associado à Internet of Things, oferece inteligência em tudo o que é conectado, mudando radicalmente a forma como tomamos decisões e agilizamos os processos de negócio.