4 Fevereiro 2019

Controlo dinâmico do número de gráficos em relatórios SSRS

1. Introdução

Muitas vezes é solicitado pelo cliente que elaboremos relatórios, através da ferramenta SQL Server Reporting Services (SSRS). Contudo, existe um conjunto de regras e boas práticas de visualização de informação que devemos ter em conta.

Este artigo aborda uma das boas práticas de apresentação controlada de informação através de gráficos, ou seja, a apresentação dinâmica de gráficos consoante as regras de negócio.

 

2. As condições para a criação dos gráficos dinâmicos em SSRS

Para a representação dos gráficos de forma correta e desejada será necessário garantir a existência dos seguintes itens:

2.1. Dataset

Este tipo de representação faz sentido aplicar quando pretendemos apresentar montantes (e/ou outras métricas quantitativas) por categorias qualitativas. Como tal, é necessário garantir que o dataset (query/ stored procedure/ etc.) contém toda a informação necessária.

2.2. Gráfico

A escolha do gráfico a utilizar deve ter em conta o que melhor representa a informação assim como aquele que é mais fácil de interpretar pelo utilizador comum. Mais uma vez é importante não esquecer as boas práticas de representação / visualização de informação.

2.3. Código

O segredo desta funcionalidade está no código que é necessário integrar no relatório. Ao clicar nas opções/propriedades do relatório existe a opção “Report Code” onde deverá ser inserido o seguinte código:

2.4. Tablix e Grupos

Para que consigamos obter N gráficos através de um só, ou seja, obter a representação dinâmica de gráficos, é necessário criar uma tablix (tabela) e inserir dentro de uma célula o gráfico, conforme será apresentado nas imagens seguintes.

É na inserção da tablix que iremos definir o número de gráficos que queremos que apareçam por linha, assim como, por que categoria (campo qualitativo) pretendemos desagregar a informação. Será então necessário adicionar à tablix:

  • Column Group: a coluna do tablix será agrupada e ordenada pelo campo FinancialInstrumentType (Tipo de Instrumento Financeiro).

Relatórios SSRS

  • Row Group: aqui utilizamos o já existente grupo “Details”, onde colocamos uma expressão que permite determinar o número de gráficos que queremos que apareçam por linha. Neste caso, como é possivel verificar nas imagens seguintes, queremos que apareçam 3 gráficos:

Relatórios SSRS

Observação: é necessário ordenar o grupo pelo campo a utilizar, tal como foi feito nas Column Group.

Relatórios SSRS

 

3. Relatório dinâmico de gráficos

Após a conclusão dos passos anteriores, o resultado final é obtido conforme o demonstrado na imagem seguinte. Aqui é possivel verificar que, independentemente do tamanho do relatório e/ou configurações da página, aparece o número de gráficos consoante o número determinado no Row Group à “Details” por linha, no entanto, o mesmo replica-se consoante o número de categorias que o dataset contém de acordo com os filtros aplicados.

Relatórios SSRS
Relatórios SSRS

 

4. Conclusão

É conhecido o facto de a visualização de dados (“Data Visualization”) ser muito procurada pelas empresas em projetos de Business Intelligence. Contudo, hoje em dia existem muitas ferramentas concorrentes do SSRS que, sendo essencialmente utilizado para analisar data e gerar relatórios, faz sentido questionar se esta é uma ferramenta que está a cair em desuso ou se podemos manter a procura ativa através da aplicação de novas técnicas e práticas.

É neste sentido que surge este artigo uma vez que esta técnica, apesar de simples e fácil, não é recorrentemente utilizada pelos consultores de BI, levando a que por vezes percamos demasiado tempo a configurar e a replicar os relatórios, correndo o risco de não garantir a visualização correta da informação.

 

  

Sofia Margalha
   Consultant