16 Dezembro 2019

Como o Data Analytics e a Inteligência Artificial estão a impactar o setor dos Transportes e Logística

Otimizar a cadeia logística, reduzir custos e aumentar a produtividade, tornou-se hoje uma prioridade para muitas empresas que querem ser mais competitivas e rentáveis numa economia fragilizada. Daí que os analistas do Gartner prevejam que 90% das grandes empresas, em todo o mundo, irão adotar a automação robótica de processos (RPA) de alguma forma até 2022 e referem que a receita mundial nestes softwares deverá atingir US$ 1,89 bilião em 2021.

Adotar soluções de Data Analytics e Inteligência Artificial oferece imensas oportunidades ao setor dos Transportes e Logística permitindo, para além  da automação, que os executivos alinhem a estratégia e tomem decisões mais inteligentes com base num um maior conhecimento do mercado e do cliente. A otimização de processos, a redução de custos operacionais e novos modelos de negócio mais inteligentes são alguns dos benefícios que a sua empresa pode usufruir ao adotar tecnologias mais disruptivas e inovadoras.

As vantagens que a tecnologia pode trazer para o setor são alargadas a todos os departamentos e, cada vez mais, uma correta análise de dados é um recurso imprescindível para alavancar o seu negócio, ser competitivo e alcançar os melhores resultados.

Está preparado para adotar soluções que o colocarão um passo à frente da concorrência?

As informações geradas pelas diversas fontes de dados como registos de manutenção, sensores visuais e acústicos e unidades de GPS, fornecem insights fundamentais que influenciam a tomada de decisão e aumentam o lucro da sua empresa.

Armazéns mais inteligentes, automatização do picking, que permite reduzir erros e oferece maior agilidade, bem como uma personalização dos serviços são algumas das tendências que marcarão os próximos meses.

É certo que ao extrair real valor dos inúmeros dados gerados todos os dias, a sua empresa ganha agilidade, eficiência e flexibilidade. As soluções tecnológicas ajudam-no a oferecer um serviço diferenciador e de topo, minimizando, por exemplo o lead time com entregas mais rápidas a um menor custo. Além do mais com uma análise preditiva correta, é possível ajustar a produção e as operações, de forma a evitar desperdício e custos elevados, ajustando as operações às necessidades. Deste modo, as previsões permitem uma melhor alocação de recursos, identificar oportunidades e tendências de mercado, e a otimização de toda a cadeia logística.

Dos pedidos à consolidação das entregas, toda a cadeia pode ser otimizada. Com foco na qualidade e na eficiência dos processos, o gestor tem ao seu dispor informação concreta e útil que lhe permite tomar as melhores decisões e identificar os pontos fracos a melhorar.

A automação pode adquirir um papel importante também nos centros de distribuição. Por exemplo, a Amazon, conta com mais de 100 mil robôs que fazem tarefas como o picking ou ajudam a equipa com os pedidos do e-commerce.

A tecnologia tornou-se assim uma peça fundamental para que a gestão logística se torne mais competitiva e eficiente. A cadeia de fornecimento é mais transparente, as entregas otimizadas e as ineficiências reduzidas. Com melhores informações para a tomada de decisão, a performance de toda a empresa é melhorada.