11 Julho 2017

Nearshore

Empresas bem sucedidas sabem que para alcançar vantagens competitivas no mercado, é em grande parte devido à implementação das melhores e mais avançadas tecnologias para análise de diferentes fontes de dados.

O Business Intelligence permite às empresas obterem insights dos comportamentos dos consumidores e concorrentes, compreender as tendências da procura e da oferta, avaliar o desempenho operacional, bem como analisar outros conjuntos de dados críticos ao negócio. A tecnologia permite aos colaboradores tomarem decisões baseadas em fatos concretos.

Com o objetivo de otimizações de custo, as empresas têm vindo a utilizar o offshore para muitos dos projetos e serviços que necessitam. Este modelo funciona melhor em alguns setores do que outros, contudo e especialmente no lado dos custos, é um modelo que faz todo o sentido.

Ao longo do tempo, este modelo mostrou algumas desvantagens, nomeadamente a falta de profissionais disponíveis com conhecimentos técnicos suficientes, problemas com questões de língua nas atividades diárias (chamadas de vídeo e áudio, por exemplo), dificuldade em envolver as equipas em sessões presenciais em períodos críticos de projetos, bem como a questão das diferenças culturais e instabilidade nos países de origem desses profissionais.

Dada esta realidade, muitas empresas estão a deslocar essas funções para locais mais próximos, especialmente aquelas que exigem mais interação com as equipas e áreas de negócio, bem como conhecimentos mais técnico. Essas empresas estão, por um lado, preocupadas em reduzir os custos, mas, por outro, não deixam de lado a qualidade dos produtos e serviços apresentados.

A distância física é facilmente superada no dia-a-dia através de ferramentas colaborativas e de comunicação para chamadas de vídeo e áudio. Esta realidade só funciona se estiver num país que beneficie de uma das mais rápidas e melhores redes de internet de banda larga do mundo, como em Portugal.

Dito isto, Portugal é o local perfeito da EMEA para nearshore, mas também da América e Ásia, por várias razões. Para além de uma muito boa relação custo vs benefício devido a uma das melhores competências técnicas do mundo, especialmente devido à alta qualidade do ensino ao longo dos anos, mas especialmente das Universidades, o que também permite que os profissionais portugueses tenham elevados conhecimentos linguísticos.

Dada a localização geográfica e estratégica de Portugal e o fuso horário relacionado com o tradicional horário de trabalho, permite aos profissionais adaptarem-se facilmente a diferentes fusos horários da EMEA e da América.

Além do atrativo valor dos serviços em Portugal, existem outros fatores que contribuem para que Portugal seja uma opção rentável. Como exemplo os custos de escritório, hotéis e restaurantes. Estes, juntamente com o bom tempo, em tudo contribuem para uma crescente vontade dos executivos para estabelecer a sua base em Portugal.

Assim, podemos facilmente entender que não é apenas um fator que faz com que as empresas escolham Portugal como o local perfeito para montar os seus escritórios em nearshore, mas sim pela oferta de um conjunto de vantagens.

Alguns destes e outros tópicos foram estudados e comprovados pela Portugal Outsourcing Association no seu relatório de investigação "Portugal, a near shoring destination".

Na BI4ALL, oferecemos competências de excelência e para responder às novas exigências do mercado, a BI4ALL criou um Centro de Nearshore que oferece a transferência de processos de negócio e de projetos para uma localização próxima do local do cliente.

Através desta filosofia, os clientes podem reduzir custos, melhorar o tempo de resposta (time-to-market), trabalhar com equipas experientes, flexíveis e com capacidades linguísticas e, assim, operar de forma mais eficiente.

Cada Centro de Nearshore tem a sua própria organização e gestão para otimizar a partilha de conhecimentos, promover as melhores práticas e criar as melhores metodologias. O Centro de Nearshore é uma iniciativa estratégica que disponibiliza os recursos adequados aos clientes da BI4ALL on demand, com processos de excelência relacionados com a segurança, garantia de qualidade e envolvimento.

Este modelo tem sido utilizado pela BI4ALL com grande sucesso, pois trata-se de uma metodologia que faz sentido para os clientes, empresas e profissionais, que através da mesma, têm acesso a projetos regionais e mundiais usando tecnologias state of art bem como as melhores práticas onde os clientes estão mais abertos para experimentar novas recomendações feitas pelos nossos consultores especializados. Todos estes fatores contribuem para uma equipa altamente motivada, eficiente e focada.